Monográficos Presentación | Último número | Números anteriores | Números en preparación | Números próximos | Índices
No monográficos Presentación | Investigaciones y estudios | Experiencias e Innovaciones | Columna de Opinión | Recensiones | Entrevistas
Publicación Normas y envío de colaboraciones | Contactar | Créditos | Consejo asesor | Comité científico | Evaluadores | Memoria | Suscripción

Cargando
Apresentação

Número 57 Septiembre-Diciembre / Setembro-Dezembro 2011

Índice

Apresentação

Em 2005, a XV Cúpula de Chefes de Estado e de Governo, celebrada em Salamanca, adotou a decisão de avançar na criação do Espaço Ibero-americano do Conhecimento (eic), afirmando expressamente em sua declaração final: «propomo-nos avançar na criação de um Espaço Ibero-americano do Conhecimento, orientado à necessária transformação da educação superior, e articulado em torno à pesquisa, ao desenvolvimento e à inovação, condição necessária para incrementar a produtividade, brindando melhor qualidade e acessibilidade aos bens e aos serviços para nossos povos assim como para a competitividade internacional da nossa região».

Para levar a cabo esta tarefa, puseram-se em funcionamento vários mecanismos, entre os quais cabe destacar a celebração anual de um Fórum Ibero-americano de Responsáveis da Educação Superior, Ciência e Inovação e a constituição da Unidade Coordenadora do eic, na qual participam a Secretaria Geral Ibero-americana (segib), o Conselho Universitário Ibero-americano (cuib) e a Organização de Estados Iberoamericanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (oei). A conjunção destes meios permitiu reforçar a coordenação das políticas de educação superior, pesquisa, desenvolvimento e inovação a partir de uma visão inclusiva de seus diversos agentes e com o propósito de articular um espaço comum que potenciasse o desenvolvimento que nas últimas décadas vêm experimentando nestes campos os países ibero-americanos.

No âmbito da educação superior foram três os eixos estratégicos tendentes a impulsionar a criação do eic: a mobilidade acadêmica, a avaliação e a acreditação da qualidade da educação superior, e o reconhecimento de períodos de estudo e de titulações. Junto a iniciativas vinculadas a esses campos, pôs-se ênfase, também, no fortalecimento das políticas públicas de ciência e inovação e no fomento da cooperação entre o mundo acadêmico, os organismos de pesquisa, os centros tecnológicos e as empresas públicas e privadas, a fim de criar sinergias e redes encaminhadas à transferência dos resultados da pesquisa.

Transcorridos vários anos desde a colocação em funcionamento do eic, chegou o momento de refletir sobre os avanços produzidos, analisar o cenário existente e esmiuçar os desafios que restam ainda por enfrentar. Esse é o objetivo da seção monográfica deste número da Revista Iberoamericana de Educação, que esteve a cargo de Ana Madarro, Ernesto Robles e Félix García Lausín, responsáveis dos programas de cooperação no âmbito da educação superior que a oei promove. Eles coordenaram a seção e selecionaram os trabalhos que a integram: alguns deles, produto de encomendas explícitas, e outros, escolhidos após uma avaliação rigorosa das propostas que responderam à chamada da Revista. Em sua introdução ao monográfico, explica-se com maior detalhe as características dos seis trabalhos que o compõem.

A seção «Outros temas» complementa a anterior com três trabalhos dedicados a questões diversas.

O artigo dos professores Valentín Martínez Otero e Gerardo Ojeda Castañeda propõe-se analisar, a partir de uma perspectiva pedagógica, as 55 plataformas audiovisuais webtvs. Os autores selecionaram as que tratam de incidir formativamente nos receptores, tanto no que se refere a seus conhecimentos como a suas condutas, atitudes e valores. Para realizar a analise, começaram estabelecendo uma definição do que deve se entender por plataforma audiovisual pedagógica, recorrendo para isso ao modelo pentadimensional que lhes serve para examinar o discurso educativo. As dimensões de análises identificadas foram a instrutiva, a afetiva, a motivadora, a social e a ética. Em cada uma delas se identificaram um conjunto de parâmetros e indicadores. Os resultados do estudo permitiram concluir que, em geral, as plataformas existentes apresentam consideráveis carências pedagógicas, o que permite orientar o trabalho futuro nesta área.

O trabalho da professora Rosa Vázquez Recio, da Universidade de Cádiz (Espanha), está dedicado ao estudo da aplicação das propostas do ensino para a compreensão em uma escola rural espanhola. O estudo deste caso pretende destacar o valor que este tipo de educação oferece para que o alunado realize aprendizagens funcionais, relevantes e significativas, que vão mais além da simples apropriação de conhecimentos organizados em compartimentos estancos. Ademais, a aplicação do ensino para a compreensão põe de manifesto que os estudantes podem desenvolver sua autonomia e reforçar um pensamento crítico e reflexivo. A autora chega a conclusões que têm que ver com o papel central do alunado nos processos educativos, a diversidade de estratégias didáticas que se podem aplicar, a possibilidade de aquisição de uma aprendizagem significativa, o desenvolvimento de modos de trabalho cooperativo, o papel relevante que desempenha a pesquisa e o novo modelo de função docente que esta proposta implica.

O trabalho do professor Hector A. Monarca, da Universidade Autônoma de Madri (Espanha), reflete e analisa a realidade do sistema educativo em um momento como o atual, em que se enfrenta com demandas e necessidades muitas vezes contraditórias. Se por uma parte a utopia e o otimismo estão na essência da instituição escolar, também o estão a contradição e sua origem diferenciadora e elitista. O sistema educativo não consegue transformar-se para deixar de lado a fragmentação das aprendizagens, o que é chave em etapas desconexas, limitando sua função social. Embora a análise esteja centrada na realidade do sistema educativo espanhol, com o propósito de gerar seu espaço interpretativo adequado, não é estranho ao que sucede em outros países, dadas as similitudes existentes.

Por último, o trabalho apresentado pelo professor Agustín de la Herrán e Gleyvis Coro Montanet analisa o sistema de avaliação que ultimamente se implantou no âmbito educativo universitário, indicando que este não deve se resolver só de forma objectiva ou nomotéticamente, já que a avaliação requer analisar estruturas altamente complexas, que não podem ser estimadas com esquemas simples, aproximados ou pretendidamente objectivos. Bem mais quando as universidades têm o compromisso de converter a avaliação num processo transparente e sobretudo útil para a melhora da qualidade de seu ensino e da formação e investigação universitárias.

O número inclui a continuação das três seções habituais de «Recensões», que revisa algumas novidades editoriais, «Livros e revistas recebidos na Redação» e «Publicações da oei».

Confiamos que, uma vez mais, este número da Revista Iberoamericana de Educação suscite o interesse dos leitores e satisfaça suas expectativas.

Alejandro Tiana

Índice Indice Subir Subir

Destacado

Hasta el 31 de diciembre de 2014 está abierta la convocatoria para el envío de colaboraciones al monográfico núm 67 (enero - abril de 2015) de la Revista Iberoamericana de Educación (ISSN: 1022-6508), que tendrá como título: Los modelos de gestión en los centros educativos de Iberoamérica: retos y posibilidades.
Até 31 de dezembro de 2014, está aberta a chamada para o envio de colaborações para a edição do núm. 67 (janeiro-abril de 2015) da Revista Ibero-americana de Educação (ISSN: 1022-6508) intitulado: Modelos gestão nas escolas da América Latina: Desafios e Oportunidades.
Acceder a la convocatoria

La OEI ha creado una red de docentes vinculados a las Metas Educativas 2021. Les invitamos a adherirse: Acceder

Redes sociales de la OEI
Curso de Especialización en Culturas Escritas y Alfabetización Inicial




RIE Versión monográfica
Número 65 mayo-agosto / maio-agosto 2014
Formación docente continua y nuevas tecnologías. El desafío de cambiar mientras se enseña /
Formacao docente continua e novas tecnologías. O desafio de mudar enguanto ensina-se

Creative Commons License
Esta obra está bajo
una licencia
de Creative Commons

La selección de los artículos se realiza mediante el "arbitraje ciego" de, al menos, dos miembros del Comité Editorial.
A seleção dos artigos se realiza pela "arbitragem cega" de pelo menos dois membros do comitê editorial.

Los artículos se publican en castellano o en portugués, respetando la lengua del original.
Os artigos editam-se em castelhano ou em português, respeitando a língua do material original

La RIE es una publicación indizada en:
Latindex Iresie
DOAJ CINDOCAbes Sudoc

Principal OEI